quinta-feira, 28 de abril de 2016

ROMANOS 11 E A SOBERANIA DE DEUS NA SALVAÇÃO



Por Alison Aquino

            Romanos 11 é uma daquelas passagens que não têm recebido tanta atenção no que diz respeito ao seu aspecto soteriológico. Quando esta porção da escritura é colocada em debate, as questões que giram em torno dela são relacionadas à escatologia. No entanto, Rm 11 é claramente uma forte evidência da soberania de Deus na salvação.

            E por “soberania de Deus na salvação” me refiro ao fato de que Deus é totalmente responsável pela salvação daqueles que ele determinou salvar. Significa que infalivelmente aqueles com quem Deus decidiu entrar em aliança serão salvos. Assim, vejamos o que o texto diz:

Porque não quero, irmãos, que ignoreis este mistério (para que não sejais presumidos em vós mesmos): que veio endurecimento em parte a Israel, até que haja entrado a plenitude dos gentios. E, assim, todo o Israel será salvo, como está escrito: Virá de Sião o Libertador e ele apartará de Jacó as impiedades. Esta é a minha aliança com eles, quando eu tirar os seus pecados. (Rm 11.25-27)

            A intenção deste breve artigo não é tratar sobre questões relacionadas a Israel e a igreja, embora eu pense que o “Israel” do qual o texto fala aqui diz respeito ao Israel nacional. O ponto é o que Deus diz que fará com Israel no que diz respeito à salvação deste.

            Primeiro, Deus diz que “todo o Israel será salvo”. Não é uma mera questão de possibilitar a salvação, mas de eficazmente salvar.  Perceba que Deus diz que ele fará algo, e esse algo é justamente salvar. Depois, a escritura diz: “Esta é a minha aliança com eles, quando eu tirar os seus pecados”. Um texto paralelo é Atos 5.31: 

Deus, porém, com a sua destra, o exaltou a Príncipe e Salvador, a fim de conceder a Israel o arrependimento e a remissão de pecados”. 

            Em outras palavras, Deus se encarrega de dar a Israel o arrependimento e fornecer em Cristo a expiação para os seus pecados, de modo que serão salvos. Como pode isso se encaixar dentro de um sistema onde a salvação é vista meramente como uma provisão, mas não necessariamente uma certeza garantida pelo próprio Deus?

            Logo, penso que é difícil ver como o texto de Romanos 11 pode ser explicado de uma forma distinta. Se Ele prometeu que “todo o Israel” será salvo, isso de fato acontecerá. Se Ele prometeu que tirará suas iniquidades, Ele o fará. Assim, Deus é aquele que promete salvar seu povo, fornece os meios necessários e infalivelmente realizará sua promessa.

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Gostaria que me tirasse uma duvida. Em hb 6:6 falam que aqueles que foram iluminados etc e cairam são impossiveis de serem reconduzidos ou renovados ao arrependimento.

    Segundo o calvinismo o nao-eleito desde seu nascimento até sua morte, é impossivel ser renovado ao arrependimento, mas hb 6:6 diz que só é impossivel do homem ser renovado quando ele tem um tipo de experiencia e entendimento do evangelho e mesmo assim o abandona. Não estou falando que eles foram salvos, mas aqui não parece reforçar a doutrina arminiana em que diz que Deus renova o coração e vontade dos impios capacitando ele a poder escolher se arrepender ou nao se arrepender ?

    Alguem com o entendimento do calvinismo ao olhar nesse texto só pode concluir o seguinte : Se eu não sou eleito nao faz diferença, eu nunca serei renovado ao arrependimento pois Deus nunca concedera esse dom pra mim.

    Mas nao parece que o autor aos hebreus esta dizendo que todos aqueles que ouviam a mensagem tinha a possibilidade de se arrepender, e essa possibilidade só se perderia se eles cometessem essa apostasia ?

    ResponderExcluir
  3. Um argumento contra a expiação limitada 1 timoteo 2:6

    que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.
    1 Timóteo 2:4

    Muitos calvinistas dizem que 1 timoteo 2:4 é a vontade de desejo de Deus e nao a sua vontade de decreto, que é a sua vontade revelada e nao a secreta , que Deus em sua vontade de desejo, deseja que ninguem peque, deseja que todos os homens se arrependam e que todos eles sejam salvos. Mas o meu ponto é que se paulo no versiculo 4 diz que são todos da humanidade que Deus deseja salvar, então no versiculo 6 só pode ser que Jesus morreu por todos da humanidade.

    Mas se paulo diz que são todas as classes de pessoas, isso significa que quando voce prega o evangelho Deus nao deseja salvar a todos que recebem o convite, alem de nao ser uma oferta sincera , mas segundo ezequiel e mateus 23:37, quando voces pregam o evangelho, Deus deseja que todos eles que escutam sejam salvos pois ele morreu por todos eles, conforme paulo diz no versiculo 6


    qual se entregou a si mesmo como resgate por todos.
    1 Timóteo 2:6


    Se todos no versiculo 4 são todos da humanidade então no versiculo 6 só pode ser todos por quem jesus morreu, mas se todos no versiculo 4 não são todos na humanidade então significa que Deus nao possui nenhum desejo salvador para com o nao-eleito e por tanto a oferta de perdao do evangelho é falso

    ResponderExcluir